terça-feira, 21 de maio de 2013

Este homem é do norte
Praise the North


Na manhã em que foi à Biblioteca Municipal Almeida Garrett o António escolheu dois livros para ler: "Espiritualidade e Arte de Camilo" e "Sob Céus Estranhos". O primeiro por ser sobre Camilo Castelo Branco, um autor que sempre apreciou e que é, palavras suas, "Portugal espremido". O segundo, por ser de Ilse Losa, uma autora que teve o privilégio de conhecer numa das edições da Feira do Livro do Porto e que, como portuense, considera imprescindível, sobretudo se tivermos em conta a "portofobia" que diz existir em Portugal. O António não entende por que motivo se encontra paralisado o norte do país e julga urgente que se aprofunde "o que é ser Porto". "É preciso idealizar, dinamizar e concretizar o norte a começar por cada um de nós portuenses e não ficar à espera de subsídios", diz este leitor com muita convicção. 


***

In the morning he went to the Almeida Garrett Municipal Library, António chose two books to read: "Espiritualidade e Arte de Camilo" e "Sob Céus Estranhos". The first one because it is about Camilo Castelo Branco, an author he always enjoyed and who is, according to him, a "synthesis of Portugal". The second one, because it is written by Ilse Losa, an author he had the privilege to meet in one of the editions of Porto Book Fair and who, as a person born in Porto, António believes to be indispensable, mainly if we consider the "Portophobia" that e claims to exist in Portugal. António doesn't understand why the North of the country is paralyzed and he thinks it is urgent to get to the bottom of "what it is to be Porto". It is necessary to idealize, boost and materialize the North, staring by each person born in Porto and not to stand by waiting for funds", says this reader with a lot of conviction.
Translated by Marisa Silva

1 comentário:

MhasPerspectivas disse...

adorei a expressão "Portugal espremido"! ;)